Parada LGBT (Foto: reprodução)

Novamente a Pré-Parada LGBT abarcou muita curtição e política. Desse modo, reunindo cerca 3 mil pessoas, a festa contou com atrações variadas e totalmente voltadas para diversidade, com espetáculos com drag queens e muitas outras atrações.

Ocorrida neste domingo no Parque Madureira, Zona Norte do Rio, a festa foi um brado pela representatividade.“As pessoas estão ansiosas para prestigiar a Parada de Madureira. Como só irá acontecer em dezembro, fizemos este evento no palco do samba, onde receberemos nosso povo LGBT com muito orgulho”, disse Loren Alexsandre, presidente do Grupo MGTT, que organiza a Parada LGBT de Madureira.

“O Rio vai além da Zona Sul, os LGBTs do subúrbio carioca, da Zona Norte e Oeste, também precisam da nossa atenção. Desde o início da nossa gestão, temos focado nessas áreas da cidade também”, finaliza Georgini, que é coordenador da Diversidade Sexual do Rio.


Vale ressaltar também que toda Parada, além de muita cor e animação, tem um tom político proeminente. A luta por direitos deve ser sempre trazida à luz. Nesse sentido, este ano, o acontecimento de Stonewall, grande motriz na luta, foi relembrado na Parada de SP.