Parada LGBT (Foto: reprodução)

Segundo o Correio Braziliense, o evento ocorreu a partir das 13h deste domingo (6), na Praça do Relógio e, entre as atrações, esteve presente o cantor Mateus Carrilho. Além do mais, o desfile contou com muito agito e representatividade.

Aliás, Mateus Carrilho, que recentemente ousou com o clipe Então Vem, também marcou presença na Parada de Aracaju, que reuniu muitos artistas e enfatizou a luta incansável por direitos.

Em relação à Parada em Taguatinga, o organizador ressalta a importância do evento. “Estamos repetindo um tópico levantado pelo Grupo Arco-Íris, em uma parada LGBT do Rio de Janeiro há 10 anos. O nosso objetivo com isso é mostrar que pouca coisa mudou até hoje. Continuamos sofrendo discriminação apenas pelo modo de amarmos, sendo que também somos seres humanos. Sentimos dor e fome como qualquer um”, destaca Michel Platini um dos coordenadores.


“Essa mensagem é para trazer uma reflexão para a sociedade, que precisa refletir o tratamento da população LGBT. Também queremos proporcionar uma análise quanto a perda dos nossos direitos. Sofremos todos os dias preconceitosameaças e ataques. Não podemos deixar de lembrar que o Brasil ainda é um dos países que mais mata LGBTs no mundo. E, mesmo assim, não temos políticas públicas que garantam os nossos direitos. Temos muito o que avançar e, para além de um espaço de festa, a parada é local de luta”, acrescenta.