Parada LGBT de São Paulo (Reprodução Internet)
Parada LGBT de São Paulo (Reprodução Internet)

Em seu primeiro ano após a eleição do presidente Jair Bolsonaro (PSL), a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que neste ano vai homenagear os 50 anos de Stonewall, deve registrar um aumento de 12% a 15% de turistas na cidade. Os dados são da SPTuris.

O aumento no número de turismo LGBT no Brasil vai de encontro às recentes declarações do presidente, que em abril afirmou que o Brasil “não pode ser o país do mundo gay” e em maio retirou o incentivo ao turismo LGBT do Plano Nacional de Turismo.

Sendo constatado que a Parada do Orgulho LGBT aumenta o número de turistas na cidade de São Paulo, a Secretaria Municipal de Turismo informou que no ano de 2018 apenas o evento movimentou cerca de R$ 288 milhões durante o fim de semana. Em uma pesquisa feita em 2017, estimou-se que cada visitante ficou em média dois dias e gastou cerca de R$ 1.100 pela cidade.


Neste ano a Parada vem com uma programação especial para paulistanos e turistas. Serão exatamente 19 trios elétricos, um a mais que o ano passado, com atrações como a ex-Spice Girl Mel C, Iza, Luisa Sonza, Gloria Groove, Aretuza Love, Lexa, Mc Pocahontas entre outros.