Parada LGBT Malta
Parada LGBT Malta (Foto: Reprodução/Featured Image)

A Ilha de Malta, no Mediterrâneo, recebeu no último final de semana milhares de pessoas que compareceram à Parada do Orgulho LGBT local.

País com pouco mais de 400 mil habitantes, e um dos destinos preferidos dos turistas, essa foi a 14º edição da Marcha em Malta.

Neste ano, os organizadores adotaram um tom político ao reivindicar direitos para os membros da comunidade LGBT e reivindicaram, inclusive, uma clínica especializada para trans e pessoas não-binárias, prometida pelo governo desde 2015, mas que ainda não saiu do papel.


Leia mais:

Malta é eleito o melhor lugar para viver como LGBT na Europa

Multishow exibe piada homofóbica de ‘Chapolin’

Por sua proximidade com a Tunísia, país onde a homossexualidade ainda é considerada crime, a Ilha de Malta se tornou um refúgio para essas pessoas que deixam seu país de origem em busca de sobrevivência.

Durante a realização da Parada, diversos ativistas lembraram do extremismo no país vizinhos, e demonstraram solidariedade aos LGBT tunisianos.

DEIXE UMA RESPOSTA