Parada da Diversidade de Balneário Camboriú
Parada da Diversidade de Balneário Camboriú (Foto: Divulgação)

A Parada da Diversidade de Balneário Camboriú já tem data para acontecer. Os organizadores marcaram a manifestação para o dia 18 de novembro e este ano traz o tema: “Por uma vida TRANSbordante: travestis, mulheres e homens trans existem e resistem”, com o intuito de contemplar os transgêneros, que costumam ser um dos grupos que mais sofrem com a LGBTfobia.

A concentração acontece na avenida Atlântica, na Barra Sul, a partir das 14h, e a manifestação com saída às 17h em direção à praça Almirante Tamandaré em apenas umas das pistas. O encerramento está marcado para às 19h.

“Haverá trios elétricos temáticos e a presença de artistas da região. Blocos das transexuais e lésbicas e festa de encerramento em uma casa noturna. Estamos buscando apoio de empresas, bem como de alguns aplicativos. Além disso, vamos realizar uma palestra sobre o tema homofobia e trabalho aos gays”, adiantou Fernando Lisboa um dos organizadores do evento ao Diarinho.


A festa é organizada pela associação da Parada da Diversidade e conta com o apoio da associação das Mães Pela Diversidade, que abrirá a caminhada deste ano, Grupo Amigos & Tribos, Plastine Eventos Drag Night, Grupo Semear Diversidade e Associação da Parada da Diversidade.

LEIA MAIS:

Do Piauí, Coletivo RaSHa SHow promove batalha artística em Salvador

Primeira atriz trans de Malhação, Gabriela Loran posa nua

Apesar de já ter data e local marcados, a marcha pode estar sofrendo uma espécie de boicote. De acordo com Lisboa, a prefeitura vem colocando empecilhos para o evento acontecer. O movimento teria protocolado o pedido para o apoio com a organização do transito e também instalação de banheiros públicos, mas segundo ele, um funcionário ligou informando que não haveria permissão para o desfile.

O prefeito Fabrício Oliveira (PSB), através da assessoria, negou a informação. “O pedido chegou recentemente na prefeitura e não houve ainda a deliberação sobre o assunto. Dentro de alguns dias essa pauta entrará em discussão”, disse.

A associação já informou ao Ministério Público e não descarta a possibilidade de solicitar à promotoria que ingresse com uma ação para garantir a realização da Parada da Diversidade, como nos anos anteriores.

DEIXE UMA RESPOSTA