O prefeito de São Paulo Bruno Covas (à esquerda) na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo
O prefeito de São Paulo Bruno Covas (à esquerda) na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (Foto: Reprodução/Twitter)

Com o tema Eleições, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, realizada neste domingo (03), na avenida Paulista deu lugar também a manifestações políticas por parte do público que compareceu ao evento.

O prefeito Bruno Covas (PSDB) foi recebido com vaias pelos presentes ao tomar a palavra no trio elétrico de abertura, no qual os políticos deram suas falas iniciais. “Queria desejar um excelente evento. O meu compromisso é que no meu governo não vamos admitir preconceito na cidade de São Paulo”, discursou.

LEIA MAIS:


Faustão hasteia bandeira LGBT e discursa: “Caráter não tem a ver com orientação sexual”

Instagram lança filtro de arco-íris e funções de Orgulho LGBT

As vaias serviram de trilha durante toda a fala do prefeito, que ignorou as reações. Antes de subir ao carro, Covas disse que a prefeitura manteve a mesma estrutura para a Parada apesar da expectativa de redução de público por causa de possíveis reflexos da paralisação dos caminhoneiros.

Outros políticos também subiram ao trio para falar. Dentre eles, Manuela D’Ávila, candidata à presidência pelo PC do B, que pediu: “Nenhuma morte a mais”. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA