Parada Pela Diversidade Sexual do Ceará
Parada Pela Diversidade Sexual do Ceará (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

Milhares de pessoas se reuniram na avenida Beira Mar, em Fortaleza, para celebrar o Orgulho LGBT, na 19ª edição da Parada Pela Diversidade Sexual do Ceará, que aconteceu neste domingo (24).

Com o tema “O Genocídio continua! A luta é todo dia, por Dandara, Marielle e por todas!”, a manifestação reivindicou os direitos LGBT e trouxe para a pauta os assassinatos de membros da comunidade como a travesti, Dandara dos Santos, espancada até a morte em fevereiro do ano passado na capital cearense e a vereadora do PSOL, Marielle Franco morta a tiros em março no Rio de Janeiro.

A concentração teve início às 15 horas e saiu em carreata às 18 horas, logo após o um minuto de silêncio feito em homenagem às vítimas de LGBTfobia, que em 2017 contou com 30 assassinatos apenas no estado. A festa teve início ao som do hino gay “I Will Survive”.


LEIA MAIS:

Ativistas iniciam campanha para retirar o “B” da sigla LGBT

Ativista protesta contra morte de mulheres trans nos EUA em bolo de aniversário

A Parada é organizada pelo Grupo de Resistência Asa Branca (Grab), além da parceria com diversas organizações do Movimento Social LGBT. Coordenadorias da Prefeitura e Estado também se fizeram presentes no evento.

“O tema desta edição é amplo, mas já vem sendo construído pela comunidade LGBT do Ceará há muito tempo. Desde o assassinato da Dandara, em março de 2017, vamos as ruas pedir por políticas públicas que enfrentem o LGBTcídio e LGBTfobia, que construam ações de resistência e que mudem a vida da população LGBT. Pedimos, também, medidas de segurança pública que garantam a nossa vida”, afirmou Dario Bezerra, coordenador de Política e Projetos do GRAB.