Sem apoio da prefeitura, Parada LGBT de Copacabana corre risco de não acontecer

Secretaria de Cultura do Rio de Janeiro reprovou projeto de Parada LGBT de Copacabana
Secretaria de Cultura do Rio de Janeiro reprovou projeto de Parada LGBT de Copacabana (Foto: Marcelo Sayão/Efe)

A Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro reprovou o projeto de captação por meio da Lei de Incentivo a Cultura/ISS para a Parada do Orgulho LGBT de Copacabana deste ano.

Em nota divulgada pelo órgão da prefeitura do Rio, nesta segunda-feira (17), a justificativa apresentada seria a falta de propostas para aliviar o impacto ambiental. “A Parada LGBT de Copacabana não apresentou propostas de contrapartida para mitigação dos impactos ambientais, item obrigatório.”

Leia Mais:


Sem patrocínio, Parada LGBT de Madureira pode não acontecer

Coca-Cola causa polêmica ao postar foto de diversidade só com homens brancos

Mas nem tudo está perdido, os organizadores da festa terão uma segunda chance, após reajustar as exigências solicitadas pelo governo municipal até o fim desta semana. “Eles terão cinco dias úteis para se adequar e a reajustar o projeto. Vale destacar que no edital são ofertadas inúmeras opções de possibilidades para ações compensadoras dos impactos ambientais”

Vale lembrar que a atual gestão da cidade do Rio de Janeiro, comandada pelo prefeito Marcelo Crivella cortou o apoio da prefeitura a Parada LGBT de Copacabana. Em 2016, foram R$ 370 mil gastos ao evento. Com a recusa, restaram aos organizadores tentar captar recursos através de iniciativa privada.


DEIXE UMA RESPOSTA