Protestos a Trump marcam Parada Gay de Nova Iorque

Donald Trump é principal alvo de protestos na Parada Gay de Nova Iorque.
Donald Trump é principal alvo de protestos na Parada Gay de Nova Iorque (Foto: Divulgação / Associated Press)

A 48ª Parada do Orgulho Gay de Nova Iorque que ocorreu neste domingo (25), marcou por ser a primeira desde a posse de Donald Trump, atual presidente dos Estados Unidos. Por este motivo, o protesto ganhou um tom mais enfático este ano, mais do que os  outros.

Uma multidão de milhares percorreu a 5ª Avenida, uma das mais conhecidas da cidade, por três quilômetros, até terminar em Greewich Village. Além dos manifestantes, também houve a presença de diversos políticos, incluindo o prefeito Bill de Blasio e o governador Andrew Cuomo, ambos de Nova Iorque. O senador Chuck Schummer também esteve por lá – todos os três democratas, rivais do partido do presidente.

Leia Mais:


Policiais entram em conflito com manifestantes da Parada LGBT de Istambul

Elenco de 13 Reasons Why arrasa na Parada LGBT de São Francisco

Cabe lembrar que é comum a Parada de NY refletir às situações do estado e do país. Em 2015, houve celebração da legalização do casamento gay, enquanto que, no ano passado, o clima foi de luto após o massacre na boate Pulse. Agora, com Trump eleito, houveram muitos protestos contra as propostas do novo presidente.

Além de críticas ao Trumpcare (programa de saúde pública que seria oferecida no lugar do Obamacare, do presidente anterior), também foi lembrado o recuo do republicano à recomendação passada do governo em relação ao uso de banheiros escolares por estudantes trans, de acordo com suas identidades de gênero. Isso levantou a bandeira da comunidade trans – ainda que a Parada do Orgulho Gay ainda tenha um nome não tão inclusivo. De qualquer forma, foi a Parada mais política da cidade em um bom tempo.


DEIXE UMA RESPOSTA