William Bonner
William Bonner (Reprodução)

Ao render homenagem a Jane di Castro, artista LGBT+ morta em decorrência de um câncer, o jornalista consagrado William Bonner acabou causando polêmica nas mídias sociais.

No Jornal Nacional, Bonner reportou a morte da artista e referiu-se a ela no feminino, contudo, ao relembrar a trajetória da famosa, o apresentador falou “os travestis”. (Veja) Evidentemente que o emprego do artigo masculino causaria um frisson na web, e o jornalista foi cobrado por ativistas da causa.

“Exijo retratação do @jornalnacional pelo desserviço prestado quando William Bonner tratou travestis com o pronome masculino! É inadmissível que ocorra tamanha transfobia após tanto trabalho educativo feito por pessoas trans há anos relativamente a tratamento social. Se desculpem!”, disse uma militante.


Quem polemizou com o mesmo tema foi o dramaturgo Aguinaldo Silva. “Jane di Castro: um grande artista, um batalhador, um sobrevivente de muitas lutas e muitos sofrimentos, alguém que nunca se curvou ao vitimismo e sempre foi uma pessoa otimista, hoje se foi. Meu querido de nossa quase infância e juventude: não digo adeus, apenas até logo”, disse.