Vitória Strada
Vitória Strada (Reprodução)

Por meio de um bate-papo sincero com a jornalista Mônica Salgado, Vitória Strada abriu o jogo sobre muitas coisas, entre elas, a descoberta de sua bissexualidade e o início de seu namoro com Marcella Rica.

“Ficava esperando uma mensagem dela! — contou.— “Em um primeiro momento, foquei no que eu estava sentindo, para entender primeiro. Percebi que estava gostando dela antes mesmo de dar um beijo. Não fico esperando mensagem assim das minhas amigas. Foi um jogo de proximidade: aproximava os sentimentos que já tive para entender o que estava sentindo“, emendou.

“Teve um dia (em que estavam assistindo ao pôr do sol com amigos) que ela colocou o braço para me apoiar. Até aí tudo bem, porque sempre gostei de abraçar as minhas amigas, de contato físico, carinho. Quando ela colocou o braço, pensei: “Tô sentindo um frio na barriga”. Mas eu só senti isso com homens. Foi o processo de entender que eu estava sentindo isso com uma mulher e tudo bem. As coisas foram acontecendo — explicou. — Foi muito rápido. Eu, que sempre fui muito racional, me joguei“, revelou.


Fez diferença a criação que eu tive, as coisas que já acreditava antes. Para mim, começa antes (de assumir). Começa comigo mesma, no momento em que percebi que estava gostando de uma mulher. Isso para mim nunca tinha acontecido. Nada do que eu vivi antes foi um erro, ou não foi o suficiente. Lidei muito melhor por ter pessoas na minha volta que eram livres de preconceito”, enfatizou.