Mikaela Oliveira (Foto: Arquivo Pessoal)
Mikaela Oliveira (Foto: Arquivo Pessoal)

Um adolescente de 13 anos foi apreendido na noite de sexta-feira (10/05), suspeito de ser autor de disparo que atingiu o rosto da travesti Mikaela Oliveira, no dia 2 de fevereiro deste ano. A vítima foi baleada no olho esquerdo, ocasionando a perda da visão. O crime ocorreu em frente ao Quartel do Corpo de bombeiros, na avenida Miguel Rosa, no bairro Piçarra, na zona Sul de Teresina.

De acordo com informações Cidades na Net, o menor contraventor já havia prestado depoimento sobre o crime. Em suas alegações, asseverou que o tiro foi acidental.
Após o depoimento do menor, a justiça decretou que ele cumpra 45 dias de internação, que é o prazo mínimo. Após transcorrer este prazo a juíza vai reavaliar o menor para decidir se ele vai seguir internado.

Aprioristicamente, o crime foi enquadrado como tentativa de homicídio. Contudo, após o depoimento de Mikaela, constatou-se homofobia. A travesti antes do disparo ouviu alguém falando ‘atira nesse viado’.