Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução)

Uma transexual, conhecida como Victória Landeiro, de 20 anos, foi assassinada a tiros na madrugada deste domingo (09), em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Ela trabalhava como garota de programa e foi morta por um suposto cliente.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o crime aconteceu por volta das 2h da manhã, no Bairro Novo Horizonte. O local era utilizado pela vítima como ponto de prostituição. As informações são do G1

LEIA MAIS:


Modelo trans se veste de “angel” da Victoria’s Secret em protesto contra a marca

“Me Chame Pelo seu Nome” e Lady Gaga se destacam nas indicações ao Grammy 2019

Uma testemunha relatou aos policiais que chegou a ouvir barulho de disparo próximo ao local do crime. Logo em seguida viu um carro modelo Siena de cor prata, chegando ao local. Segundo o depoimento, o motorista do mesmo veículo tentou contratar os serviços da profissional. Como Victória recusou sair com o homem, ele acabou a atingindo. O suspeito teria se apresentado como policial federal.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e prestou os primeiros socorros à vítima. Ela ainda foi levada ao Hospital Regional, e morreu durante o atendimento. A Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.