Vereadora detona beijo entre Fiuk e Gil, mas nega homofobia: “Fui madrinha de ‘marcha LGBT+’

Em plena reunião na Câmara, a parlamentar municipal achou oportuno falar sobre o beijo no BBB 21

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O assunto do beijo entre Fiuk e Gilberto no confinamento global deu mesmo o que falar. Desta vez, a ocasião veio à tona em plena reunião na Câmara Municipal de Manaus. Nesta segunda-feira (26), a vereadora Glória Carratte (PL) repudiou o ato e destacou que prima, sobretudo, pelo respeito à família.

“Em primeiro lugar, gostaria de deixar meu repúdio sobre o ocorrido ontem na TV Globo. Eu sei que a TV Globo está se lixando para o Amazonas e para a Câmara Municipal de Manaus, mas não poderia deixar registrado aqui. Eu não assisto ao Big Brother, mas nas redes sociais de hoje aparece os dois artistas, que se dizem artistas da Globo, pelados, dando bitoquinha, se beijando, e é uma falta de respeito com a sociedade, com as famílias do nosso Brasil”, criticou Carrate.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A fala repercutiu velozmente e, por meio das redes, a assessoria da parlamentar municipal enfatizou que a vereadora não cometeu discriminação, visto que ela já foi até madrinha de ‘marcha LGBT’. De acordo com a postagem, a fala proferida na reunião não fazia referência ao fato de ser dois homens.

Conforme foi apurado pelo Paulo Pacheco do Observatório da TV, a vereadora participou da sétima Parada Gay da capital amazonense, em 2007, mas a sua presença no evento da diversidade tinha fins estritamente políticos, de obtenção de votos, tendo em vista que a sua agenda não acopla causas LGBTs.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio