Vereador que acusou Parada LGBT+ de imoral é preso suspeito de estupro

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Daniel do Abade, vereador de Curuçá, no nordeste do Pará, foi preso no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na barreira de Castanhal. O político, que foi detido na última sexta-feira (23), é suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos no município.

Várias provas incluindo testemunhas, vídeos e áudios apontam para a autoria do crime. Após o recolhimento das provas, o juiz deferiu a prisão preventiva do acusado, que logo foi levado para o sistema penal do estado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Daniel deve responder pelo crime de estupro qualificado de menor. Em relação à Parada LGBT+, em 2019, o acusado categorizou o evento como imoral e fim do mundo. A postagem foi feita nas mídias sociais.

“É o fim do mundo! A imoralidade deles deveria ficar entre quatro paredes”, disse na publicação, que logo foi apagada, conforme você pode visualizar no G1.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio