Arte erótica
Arte erótica (Foto: reprodução)

Muito simples de ser executada, mas ainda marcada por muitos tabus a masturbação ou autoerotismo é simplesmente o ato de chegar ao orgasmo tocando as próprias partes íntimas. Todavia, se você não estabelecer um controle, pode causar danos à saúde em decorrência do vício.

No século XIX e início do século XX a prática era intensamente suprimida. Os ditames sociais e a igreja se debruçavam sobre a ideia de que a prática propiciava espinhas, o aparecimento de pelos, levava à loucura (no pior sentido da palavra), entre outras absurdidades. Nesse sentido, a sexualidade em sua totalidade era malquista.

A sexóloga Tatiana Bovolini preceitua que a masturbação não é ruim, desde que não extrapole os limites do bom senso. “Masturbação não é um ato ruim quando não existem excessos. Masturbação é um exercício de autoconhecimento que a sociedade infelizmente, desde tempos atrás, condena severamente“.


A psicóloga e sexóloga Jessyca Feitosa, também considera que qualquer excesso pode causar danos à saúde. “Qualquer coisa em excesso pode fazer mal. Nesse caso, se o estímulo for sempre o mesmo pode ser ainda mais prejudicial, pois o cérebro pode acabar “viciando”, fazendo essa pessoa ter dificuldades de atingir o orgasmo de outras formas, principalmente nas relações sexuais”.

Vício e como proceder

É indispensável que a pessoa entenda que há um problema e busque ajuda, sem se envergonhar.

Em relação ao vício em masturbação e como isso pode desencadear problemas, Feitosa orienta.“Deixa de ser algo natural e passa a ser um vício quando compromete as atividades diárias da pessoa ou gera um determinado sofrimento. Existe tratamento. O ideal é que a pessoa viciada em masturbação procure ajuda de um psicólogo, em alguns casos também é necessário acompanhamento com psiquiatra.

Tatiana também orienta sobre o tema. “Quando se trata de dependência de masturbação temos que estar atentos aos seguintes pontos: deixar que a masturbação atrapalhe suas atividades de trabalho (deixar de ir trabalhar para se masturbar), deixar de fazer atividades que antes lhe davam prazer para ficar se masturbando, literalmente perder o controle de dia e hora para ficar se masturbando”.