União Europeia condena campanha anti-LGBT de presidente da Polônia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O posicionamento anti-LGBT+ do presidente da Polônia, Andrzej Duda, não agradou a alta cúpula da União Europeia. Na corrida pela reeleição, o político lançou uma campanha criticando a diversidade.

Durante a reunião de um comitê do Parlamento Europeu nesta segunda-feira (15), a vice-presidente da comissão executiva do bloco, Vera Jourova, destacou que a atitude do presidente vai contra os valores das 27 nações.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Isso é escandaloso – não acredito que isso esteja acontecendo na UE”, disse Jourova. “Não podemos financiar projetos para locais que violam a igualdade, um valor básico na legislação da UE e na Constituição polonesa”, continuou.

Em pronunciamento na última semana, Andrzej afirmou que, caso seja eleito no próximo dia 28 de junho, ele promete que vai incluir em sua pauta a não permissão pelo casamento entre pessoas do mesmo sexo e também adoção de casais LGBTs.

O presidente é aliado do partido Partido Nacional da Lei e Justiça (PIS), conhecido por classificar a comunidade LGBTQ+ como uma “ideologia” que tem influencia dos países estrangeiros. Ele acredita que estes “valores” prejudicam uma nação católica.

As críticas da União Europeia quanto a Polônia acontecem desde o último ano, quando lideres políticos se mostraram contra políticas LGBTs e mais de 80 cidades se declararam “zonas livres de LGBT”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio