Tema da 25ª edição da Parada LGBT de São Paulo é HIV; veja o slogan definido

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última quarta-feira (17), foi anunciado o tema da 25ª edição da Parada LGBT de São Paulo, que será on-line. O ativista Matheus Emílio, da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, participou da primeira reunião ordinária do Mopaids (Movimeno Paulistano de Luta Contra Aids), e adiantou que o lançamento oficial da Parada 2021 será no dia 3 de março. O tema central deste ano é: HIV/aids com o slogan: “HIV e Aids: Ame +, Cuide + e Viva +“.

Assim como em 2020, devido a pandemia do novo coronavírus, a Parada vai acontecer online. Recebemos 50 propostas de slogan. A frase final foi escolhida por especialistas da área da comunicação e também do Unaids. Neste momento, estamos unindo laços entre os movimentos LGBT e de luta contra aids para ampliar ainda mais o debate. O lançamento oficial da Parada 2021 está programado para 3 de março“, explicou Matheus.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo o ativista, o sinal de mais usado no slogan tem um duplo sentido, representa as pessoas vivendo com HIV/aids e incentiva que a população tenha de fato mais amor, mais cuidado e que viva mais. Ele também revelou, segundo o portal Agência Aids, que a Associação da Parada vai lançar em breve um manifesto em defesa da luta contra aids e está planejando uma possível ação para confecção de uma colcha de retalhos em homenagem às pessoas que morreram em decorrência da doença.

Foram abordados também sobre a criação da Frente Parlamentar de Luta Contra Aids e Tuberculose em São Paulo e sobre uma mudança na diretoria. Américo Nunes, adiantou que neste ano deixará a coordenação do movimento. “A atual diretoria está à frente do Mopaids há muito tempo, chegou a hora de renovar e buscar novas lideranças para dar continuidade a nossa luta“, disse.

Sobre a missão da Mopaids neste ano, é continuar atuando pela garantia de direitos e qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/aids na cidade de São Paulo, em especial, pessoas trans, travestis, em situação de rua, jovens e profissionais do sexo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio