Tatá Werneck e Linn da Quebrada (Reprodução)
Tatá Werneck e Linn da Quebrada (Reprodução)

A comediante Tatá Werneck anunciou nesta sexta-feira (5), que vai ceder o controle de suas redes sociais para Linn da Quebrada, para fazer um debate sobre o preconceito contra pessoas trans negra no Brasil.

Através do seu perfil do Instagram, Tatá, que mais de 41 milhões de seguidores, afirmou que ainda precisa “aprender, muito principalmente em relação a pôr em prática atitudes antirracistas”.

“Durante esse mês, @linndaquebrada, artista multimídia, cantora, atriz e compositora, fará uma ocupação em minhas redes para trazer novos olhares e aprendizados para o meu e o nosso crescimento enquanto pessoas que podem e devem agregar nessa luta”, escreveu.


A decisão de Tatá surge poucos meses após Linn disparar críticas contra o programa Lady Night, afirmando que a apresentadora estaria sustentando um discurso transfóbico dos convidados.

Apesar de gostar do programa, a cantora disse que existia um comportamento “enraizado” e aprontou que, em anos de programa, não houve nenhuma convidada trans durante as temporadas.

Outra personalidade da mídia que aderiu a um projeto ao lado de ativistas foi o comediante Paulo Gustavo. O artista decidiu ceder seu Instagram para a escritora negra Djamila Ribeiro.