Bicha da Justiça
Bicha da Justiça - por Bruna Andrade

O Bicha da Justiça, uma startup que atua em dois pilares, educação e inclusão jurídica, atende especificamente à população LGBTI+ porque seus direitos no Brasil, são recentes e foram construídos de uma forma diferente que os demais direitos.

Em um país com tradição legalista, a ausência de leis que preveem os direitos da população LGBTI+ dificulta sua efetividade. A falta de lei transmite a sensação de que o direito não existe, o que não é verdadeiro. O Bicha da Justiça existe para descomplicar e mudar esse cenário.

Para trazer informações e educar a população sobre os direitos LGBTI+, o projeto se vale de uma linguagem acessível e produz bastante conteúdo nas mídias sociais, além de formatar cursos online que conscientizam e ajudam na concretização destes direitos.


Para isso, a startup criou uma comunidade de advogados que são capacitados, através de cursos online, e preparados para atender as demandas jurídicas da comunidade LGBTI+.

Bruna Andrade – idealizadora do Bicha da Justiça

A proposta da comunidade de advogados é criar um ambiente de compartilhamento de informações, cooperação mútua entre os mesmos, além da visibilidade dos profissionais perante a comunidade.

Assim, o Bicha da Justiça é uma startup que representa a luta pelos direitos da comunidade LGBTI+, através de uma plataforma que oferece educação sobre direitos LGBTI+, assessoria jurídica livre de LGBTfobia e um ambiente colaborativo para advogados interessados em atuar na promoção dos direitos humanos.

Uma iniciativa inovadora idealizada pela advogada Bruna Andrade, que proporciona acessibilidade jurídica e democratização da informação, além de contribuir para o empoderamento do seu público e do próprio advogado.

O nome da plataforma é uma menção a equipe de super-heróis “A Liga da Justiça”. Só que neste caso, os personagens representam a comunidade LGBTQI+. Muitas dúvidas enviadas pelo público inspiram o próprio conteúdo. Assim, juntos, podemos engrossar o coro do combate à discriminação.

A startup, que entrou no ar no início do ano de 2018, já conta com mais de 30 mil seguidores de todo o país no Instagram e em 2018 ganhou a categoria Voto Popular do Startup Show, o maior reality de empreendedorismo do Brasil.

Como se trata de uma plataforma online, o Bicha da Justiça é democrático em seu acesso. Uma pessoa que mora no interior consegue ter a mesma assessoria e orientação que alguém que vive na capital.

A Startup Bicha da Justiça conta com uma rede de colaboração de advogados no Brasil inteiro, todos certificados em diversidades. Todas as dúvidas são sanadas via internet, por uma plataforma de atendimento online, ou telefone.

Caso a pessoa precise entrar com alguma ação na justiça, o escritório designa o advogado mais bem preparado para causa, que está na sua rede de colaboração, para atender a demanda. Com isso, o Bicha da Justiça vem para provocar mudanças positivas na comunidade LGBTQI+.