Starbucks (Reprodução)
Starbucks (Reprodução)

Em comemoração ao Dia da Visibilidade Trans, a Starbucks Brasil iniciou nesta quarta-feira (29) uma campanha interna na empresa, para auxiliar seus colaboradores transgêneros a alterar o nome dos documentos civis.

Os funcionários interessados no processo poderão dar início à mudança de seus nomes, por meio da retificação e emissão de uma nova certidão de nascimento, com todo o suporte jurídico, legal e psicológico da marca, incluindo todos os custos envolvidos no processo.

A marca divulgará a iniciativa “Eu sou” por meio da campanha criada pela Young & Rubicam e conta com o apoio do 34º Cartório de Registro Civil Cerqueira César – cartório que mais faz retificações de nomes em todo o país.


“Nos últimos anos realizamos ações em parceria com a Casa 1, de São Paulo, e Grupo Arco Íris, do Rio de Janeiro. Todos os colaboradores sabem que trabalhar na Starbucks é poder fazer a diferença, contribuindo e participando voluntariamente das nossas ações e iniciativas, somente assim somos capazes de criar a cultura de cordialidade e inclusão tão única e característica da nossa marca”, comenta Claudia Malaguerra, diretora geral da Starbucks Brasil.

Em 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a alteração de nome no Brasil não exige qualquer autorização judicial, laudo médico ou comprovação de cirurgia de redesignação sexual e pode ser feita diretamente nos cartórios de todo o País.

Na decisão, a maioria dos ministros invocou o princípio da dignidade humana para assegurar o direito à adequação das informações de identificação civil à identidade auto percebida pelas pessoas trans.