“Só estamos vivos porque não fizemos Jesus gay e preto”, diz Porta dos Fundos

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ataque sofrido pela sede do Porta dos Fundos ainda suscita comentários, sobretudo advindos dos que sofreram o atentado. Desta vez, em entrevista ao UOL, os responsáveis por dar vida à narrativa expuseram suas opiniões.

“Eu tenho certeza de que só jogaram as bombas no Porta porque Jesus era gay no especial do ano passado. Acho que a gente só está vivo porque Jesus não era gay e preto; senão, seriam ainda mais bombas”, enfatiza – Antonio Tabet, um dos criadores do Porta.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Recentemente Fábio Porchat opinou a respeito – “No Porta dos Fundos a gente não vê polêmica neste especial. Ser gay não é um problema, não é uma falha, não é uma questão de caráter. Ser gay é uma característica. Então, Jesus ser gay não depõe contra Jesus. Ao contrário“, começou.

Tenho certeza que se Jesus voltasse, e tenho certeza que já tentou, ele teria voltado gay, travesti, mulher, preta e teria morrido em três dias, e não em 33 anos”, disse Porchat.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio