Serial Killer que perseguia gays é punido com a morte nos Estados Unidos

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Gary Ray Bowles, de 57 anos, foi assassinado por pena de morte pelo estado da Flórida, nos Estados Unidos, na noite de ontem (22). Conhecido como “Assassino da I-95”, Gary assassinou seis homens gays no ano de 1994.

O título “Assassino da I-95” veio pela rodovia I-95, estrada que corta o leste dos Estados Unidos, na qual Gary realizou os assassinatos. A motivação dos crimes nunca foi revelada. Entretanto, sabe-se que Gary foi criado em um lar envolvido em abuso e violência. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Preso por estes crimes desde 1994, essa não é sua primeira passagem pela prisão. Gary já havia sido preso anteriormente por roubos, assaltos e por abusar sexualmente e agredir sua namorada. Durante o tempo que esteve fora da cadeia, Gary recorreu à prostituição para sobreviver. 

A pena de morte foi determinada em 1999. Advogados responsáveis pelo caso de Gary recorreram até a última instância, entretanto, a Suprema Corte negou o último pedido da defesa recentemente. Ao ser executado na noite de ontem, Gary Ray Bowles se tornou a 99ª pessoa a ser assassinada pela Flórida desde que a pena de morte foi restaurada no país, em 1976. Apenas este ano, treze pessoas já pagaram seus crimes com a pena capital nos Estados Unidos. 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio