(Ilustração)

O Relatório Anual de Estatísticas de Crimes de Ódio do FBI (Federal Bureau of Investigation), computou um aumento considerável de crimes envolvendo LGBTs. Segundo o estudo, a maioria das vítimas eram mulheres trans, negras e latinas.

De acordo com a FBI, no ano de 2020, 34 pessoas foram vítimas de crimes de ódio, todos fatais e motivados pela orientação sexual das vítimas. Os dados foram divulgados no dia 16 deste mês.

Nos EUA, em apenas dois dias, duas mulheres trans afro-americanas foram assassinadas no início de julho, em meio à pandemia do novo coronavírus. Uma delas foi esfaqueada e não resistiu aos ferimentos.


A soma se assimila a mais de 20 mortes de transexuais negras mortas, só no primeiro semestre deste ano no país norte-americano.