Turma do Sonic, um dos games da SEGA (Reprodução)
Turma do Sonic, um dos games da SEGA (Reprodução)

A SEGA, uma das maiores produtoras do mundo dos games, entrou na onda de homenagens do Mês do Orgulho LGBTQ+ e mudou o logotipo de sua marca para as cores do arco-íris.

Nos últimos anos a SEGA se tornou uma das referências Gay Friendly, no mundo dos games. Em 2019, por exemplo, ao anunciar o relançamento do jogo Yakuza, a empresa decidiu por remover alguns conteúdos que poderiam ser considerados homofóbicos.

Ao anunciar os cortes, o produtor da série, Disque Sato, confirmou a preocupação com os temas que poderiam gerar conflitos com a comunidade LGBT+, pelo jogo original ter mais de 10 anos.


“Há problemas técnicos [a serem corrigidos], mas também há conteúdos que precisam ser modificados porque eles não se aplicam ao pensamento moderno. O primeiro jogo [de Yakuza] já tem dez anos, e naquela época a percepção da comunidade LGBTQ era diferente de hoje”, disse.

Desde o inicio do mês marcas têm demonstrado interesse em conversar com a população LGBT. Este foi o caso da Puma, que vai lançar nos próximos dias uma coleção Pride ao lado da modelo Cara Delevingne.

Posted by SEGA on Monday, June 1, 2020