O medicamento antirretroviral o PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) não precisa mais ser tomado diariamente. A novidade foi anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), na semana passada, durante uma conferência sobre HIV, na Cidade do México.

Aqui no Brasil a recomendação ainda está em análise pelo Ministério da Saúde, que já informou que, por enquanto, a indicação de uso diário é a que está em vigor no país.

A nova indicação da OMS é uma espécie de mistura da PrEP com a PEP (Profilaxia pós-exposição), já que agora apenas é necessário tomar as pílulas antes e depois de ter ser exposto na relação sexual.


Segundo a OMS, a partir de agora deve-se tomar as duas pílulas entre 2 e 24h antes de acontecer o sexo. Em caso de sexo, uma pílula 24 horas após a dose dupla e outra 24 horas mais tarde.

Se o sexo ocorrer vários dias seguidos, um comprimido deve ser tomado todos os dias, até 48 horas após o último evento. No entanto, caso fique sem transar por algumas semanas, não precisa continuar tomando o medicamento.

Vale destacar que esta nova resolução é uma indicação para homens cisgêneros que fazem sexo com outros homens. Pesquisas ainda irão avaliar a nova modalidade entre mulheres trans e cis e homens trans. Entre uma das questões que serão avaliadas, é o impacto do medicamento na vagina. A nova indicação também não é recomendada para quem tem hepatite B crônica.