Projeto de Lei pede limitação de atletas transexuais no esporte em São Paulo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um projeto de Lei publicado no Diário Oficial de São Paulo nesta terça-feira(2) pede a proibição da inscrição de atletas transexuais em competições oficiais no estado. O texto é do deputado estadual Altair Morais, do PRB. O ordenamento estipula que as equipes deverão seguir apenas o sexo biológico como definidor dos gêneros.

A lei, se aprovada, entraria em vigor 180 dias após a publicação. Se for aprovada, vetaria, por exemplo, a participação de Tifanny, primeira transexual a disputar a Superliga Feminina.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Vale frisar que, para Tifanny ingressar na equipe, a atleta foi submetida a um exame minucioso, que avalia a quantidade de testosterona. Contudo, sobre a questão, João Olintho, explica.

“Se a testosterona estiver acima desse limite, ela terá de parar de jogar e o processo volta ao início. Terá de apresentar novos exames durante um ano dentro das recomendações do COI. Só depois será liberada novamente”, esclarece o médico. “Leva-se em consideração apenas o último ano em relação ao nível de testosterona. Mas e os outros anos todos na vida dessa atleta? Foram 30 anos”, pondera, também em entrevista ao O Globo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio