Procuradoria pede que CBF promova ações de prevenção e combate à homofobia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, órgão que pertence ao Ministério Público Federal, quer que entidades máximas ligadas à promoção do esporte no país adotem providências para enfrentar e prevenir práticas de homofobia e transfobia em campeonatos esportivos a nível nacional.

Em ofício encaminhado na última quinta-feira (30) à presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e ao Conselho Nacional dos Esportes (CNE), existe a solicitação que ambos adequem seus atos normativos à decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que criminalizou a homofobia e transfobia no Brasil.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também:

Conar se pronuncia sobre restrição de vídeo de Pabllo Vittar e nega censura

Além das adequações, a PFDC também solicita que CBF planeje campanhas de prevenção e conscientização dos frequentadores de estádios de futebol e atletas. Além disso, é solicitado o enfrentamento às práticas de homofobia e transfobia nos estádios de futebol, alertando sobre as consequências desses crimes.

“Solicitamos providência no sentido de adequar os atos normativos da CNE vigentes em relação à decisão do STF acima referenciada, bem como promover políticas de enfrentamento e prevenção às práticas de homofobia e transfobia nas competições esportivas nacionais, sugerindo, eventualmente, esse tema na discussão do texto do PND”, diz o texto do documento.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio