Justinus demonstrou apoio ao amigo da seleção (Foto: Reprodução)

Justinus Soni Fashanu teve destaque no futebol inglês, nos anos 70 e 80, e na época, era o primeiro atleta abertamente homossexual. Hoje, depois de mais de 30 anos de histórias, o muso demonstrou apoio, ao colega de seleção, que revelou ser gay, por meio de uma carta anônima, que foi publicada pelo jornal The Sun.

“Há algo que me diferencia de outros jogadores da Premier League. Sou gay. Até escrever esta carta é um grande passo para mim. Apenas meus familiares e um círculo de amigos íntimos sabem sobre minha sexualidade. Não me sinto pronto para compartilhá-la com minha equipe ou meu treinador”, disse o jogador, que não quis se identificar.

Ele continuou, e desabafou ainda mais. “É difícil. Passei a maior parte da minha vida com esses caras e, quando entramos em campo, somos uma equipe. Apesar de tudo, algo em mim torna impossível que eu seja aberto com eles em relação ao que sinto. Espero sinceramente que um dia em breve eu possa fazer isso”, concluiu.


A carta remetida ao ex-craque, foi enviada à instituição de apoio a atletas homossexuais do Reino Unido fundada em 2018, por Justinus. Vale lembrar, que o nome da fundação é Amal Fashanu, que remete ao nome da sobrinha do eterno ídolo.