Presidente da Argentina, Alberto Fernández quer combater feminicídio e transfobia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O presidente da Argentina, Alberto Fernández anunciou a criação de um Conselho Federal que intenta, sobretudo, combater casos de transfobia e feminicídio no país. “Responder aos atos de extrema violência contra mulheres e LGBTI”, diz o documento oficial, conforme a imprensa local.

“Para acabar com estes eventos, é preciso realizar estratégias coordenadas entre o governo nacional, as províncias e os municípios da Argentina, que ajudem a prevenir e identificar situações de risco e garantir um Estado que responda rapidamente”, garantiu o mandatário por meio do Twitter.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Conselho Federal atuará com proficiência para desenvolver uma área de coordenação, que cuide integralmente destes casos com enfoque na prevenção, investigação, sanção, assistência e reparação de tais crimes.

Em tempo – Alberto Fernández, ano passado, publicou um decreto no qual o exército do país terá que dedicar 1% de suas vagas para pessoas trans. O objetivo é diminuir o preconceito contra esta população.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio