Portugal vira refúgio de LGBTs brasileiros após eleição de Bolsonaro, diz jornal

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Portugal virou um porto seguro para diversos grupos LGBT, é que constata o jornal local El Mundo. A reportagem ainda relata que a eleição de Bolsonaro, foi o que marcou a fuga de brasileiros para o país.

“Chamavam-nos pervertidos e diziam que nos iam matar”, contou Ariadna Seixas, uma mulher transexual que pediu abrigo no país. Ela deixou um café que possuía em Florianópolis, após o local ter sido assaltado. Seixas relaciona o fato com a vitória do atual presidente do Brasil.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A reportagem ainda cita dados do Grupo Gay da Bahia (GGB), no qual afirma que o Brasil é o país com mais mata LGBTs no mundo. Mais de quatro mil pessoas foram assassinadas entre os anos de 2011 a 2018, ou seja um homicídio a cada 16 horas.

Com o aumento da violência contra a comunidade LGBT no Brasil, foi fundado um grupo de apoio à brasileiros no país. Intitulado Portugay Tropical, o grupo busca auxiliar LGBTs que queiram sair do Brasil. O intuito é fornecer informações aos LGBT’s que buscam se mudar do Brasil para Portugal.

O El Mundo, considera Portugal um refúgio, porém não é o ideal. Mesmo com os laços históricos dos dois países, há inúmeras dificuldades na obtenção do visto. E ainda existe uma política interna portuguesa, na qual tem como objetivo dificultar a entrada de novos imigrantes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio