Em cidade mineira, pastores tentam barrar regularização de Conselho LGBTQIA+

“[O projeto] afronta diametralmente a Constituição Federal, colocando em xeque direitos fundamentais como a liberdade de expressão" disse um dos pastores

Publicado em 09/09/2021 10:46
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na cidade de Betim, em Minas Gerais, um grupo de pastores se posicionou de forma contrária à regularização do Conselho Municipal de Atenção a Diversidade Sexual LGBTQIA+. Apesar de já existir como decreto municipal é preciso que a Câmara dos Vereadores da cidade aprove a regulamentação para que o projeto passe a virar uma lei.

O pastor João Batista Boaes, presidente do Conselho Municipal dos Pastores Evangélicos de Betim (Conpeb) disse em nota que a criação de um conselho LGBT “atenta contra os princípios familiares tradicionais”. João Batista rejeita a proposta com base na “defesa dos princípios basilares da família tradicional e na defesa dos direitos fundamentais”.

“[O projeto] afronta diametralmente a Constituição Federal, colocando em xeque direitos fundamentais como a liberdade de expressão, liberdade religiosa, entre outros. Ante exposto, solicitamos a rejeição do projeto em voga e propositura de melhor discussão sobre o tema” disse um dos pastores em comunicado.

De acordo com matéria do site Gay Blog, segundo Leônidas Ferra, presidente do Conselho LGBTQI de Betim, o documento de repúdio foi recebido com surpresa. “A gente não esperava, mas a gente sabe que esses ataques configuram homofobia. Ficamos chocados com esse tipo de atitude. Nesta altura do campeonato, é desnecessário mandar uma carta de repúdio contra a regulamentação de promoção da cidadania de pessoas LGBTs” disse Leônidas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

G Store

MOLETOM PRIDE BRASIL

Comprar

SUNGA COLORS

Comprar

CAMISETA PRIDE HEART - LONG

Comprar

BONÉ PRIDE HEART

Comprar

MOCHILA PRIDE BRASIL

Comprar