Bolsonaro-Principe-Phellipe
Jair Bolsonaro e príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança (Reprodução)

Uma reportagem da revista Época desta quarta-feira (13), revelou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tinha interesse em chamar o príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança para ser seu vice em 2018, mas acabou desistindo após saber de um boato que ele seria gay.

Através de uma reportagem, a publicação conta que o caso aconteceu logo após o braço direito de Bosonaro, o advogado Gustavo Bebianno dizer que o príncipe teria participado de uma suruba gay.

“Bebianno armou e não queria que eu fosse o vice. Ele disse ao presidente que haveria um dossiê que tinha fotos minhas, segundo um amigo me contou na ocasião. O dossiê foi usado porque era domingo de manhã e era o último dia para protocolar quem seria o vice. Ele não queria colocar um militar, inicialmente”, disse Orleans e Bragança a ÉPOCA.


Conforme o príncipe, apenas depois de mais de um ano do equivoco, que o presidente veio pedir desculpas. O fato aconteceu na última terça-feira (12). “Sei que esse tipo de armação ocorre a todo momento. Sei que circulam informações falsas. O dossiê era de fotos que eu fazia uma suruba gay e que eu batia em mendigo”, contou o deputado.

Inclusive, a fake news envolvendo o príncipe teria chegado até em Alexandre Frota. Segundo ex-ator pornô, Bolsonaro até chegou a perguntar para ele se realmente o o príncipe Luiz Philippe era homossexual.

“Me perguntou se eu sabia se o príncipe era gay ou não. Eu disse que não sabia”, confirmou Alexandre Frota, em uma entrevista para à colunista da Folha de S.Paulo Mônica Bergamo.