Viktoria Basakovskaya
Viktoria Basakovskaya (Reprodução)

Um caso de homicídio ocorrido na Rússia vem chamando a atenção da comunidade LGBTQIA+ nos últimos dias. De acordo com o jornal Pink News, um policial de Novosibirsk confessou ter matado a companheira transsexual logo depois de fingir procurar seu corpo desaparecido.

Nesta terça-feira (13), investigadores do caso encontraram o corpo de Viktoria Basakovskaya na vila de Burmistrovo, ao sul, e relataram que ele apresentava sinais de estrangulamento.

As autoridades revelaram que outro oficial do grupo, Denis K, confessou ter estrangulado Viktoria após uma discussão entre os dois, que se transformou em violência. Denis, então, confessou ter arrastado o corpo dela para os arredores da vila.


De acordo com informações, o policial era namorado de Viktoria e teve um ataque de ciúmes, punindo a companheira.  “Durante o conflito, o suspeito estrangulou uma conhecida, e depois levou seu corpo para fora da aldeia e a escondeu”, contou Anastasia Kuleshova, assistente sênior do chefe da Diretoria de Investigação.