Polícia Civil de Vinhedo apura crimes de homofobia denunciados por entidade LGBT do município

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Polícia Civil de Vinhedo, por meio de levantamento, apurou os eventuais crimes cometidos contra LGBTs. Lembrando que se categoriza como crime LGBT, violações cometidas em razão da orientação sexual e/ou identidade de gênero.

Guilherme Looy, presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT de Vinhedo, disse ainda para assessoria de imprensa da APOGLBT VINHEDO que “no segundo semestre de 2020, tivemos representações criminais inusitadas, e acredito que ainda, falta interesse das vítimas de agressores da LGBTfobia e Transfobia denunciar, e não se calar, pois quando nos calamos, alimentamos, que não há punição, por discriminação, por essa razão, à população LGBTQIA+ precisa denunciar“.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma representação mais recente é contra David Franco de Godoy, que incitou o desrespeito há uma transexual na Câmara Municipal de Vinhedo, numa forma de causar constrangimento ao não respeitar sua identidade de gênero”.

Um levantamento computado pelo Gabinete Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH), em 2020, observando o contexto geral, vinculado à Sesp-MT, aponta aumento de 109% no número de ocorrências.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio