Pessoas trans podem requisitar nome social em carteiras de motorista no Rio

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Travestis e transexuais do Rio de Janeiro poderão requisitar o nome social em suas carteiras de motorista, a partir do decreto 46.172 publicado pelo governador Luiz Fernando Pezão, através da Secretaria do Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI), responsável pelo programa Rio Sem Homofobia, na última quarta-feira (22).

Para o secretário de Direitos Humanos Atila Alexandre Nunes, a iniciativa representa uma vitória da comunidade LGBT. “O documento, além de reconhecer a identidade social de travestis e transexuais, evitará diversos constrangimentos aos quais elas estão submetidas diariamente ao serem chamadas por nomes de um gênero ao qual elas não se identificam.”, afirmou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia Mais:

Homem trans estrela campanha de combate ao racismo

Justiça dos EUA condena universidade a pagar indenização milionária à professora por transfobia

O documento será emitido junto com o nome social adotado pela pessoa transgênera, e não será possível ser alterado novamente. A Carteira de Identidade Social terá validade por todo o estado do Rio de Janeiro e não substitui o Registro Geral de Identidade, que só pode ser modificado após a alteração, via decisão judicial, do nome na Certidão de Registro Civil.

O DETRAN tem até 120 dias para promover as adequações e iniciar o processo de emissão das Carteiras de Identidade Social.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio