Máscara de arco-íris (Ilustrativa)
Máscara de arco-íris (Ilustrativa)

Uma pesquisa realizada por pesquisadores de Harvard tem dado o que falar nos últimos dias, após recomendar o uso de máscara durante o sexo para se proteger do coronavírus.

O resultado do estudo foi publicado pela revista científica “Annals of Internal Medicine” no início de maio e apresenta recomendações sobre a questão do sexualidade durante o período da quarentena.

Para facilitar o entendimento dos leitores, os cientistas dividiram as atividades em cinco tópicos, onde são divididos em atividades de “baixo risco” e “alto risco” para pegar Covid-19.


O uso de máscara foi recomendado durante a prática sexual entre parceiros que estão em isolamento, mas que não vivem no mesmo ambiente social. Pesquisadores também sugerem que as pessoas façam masturbação ou sexo virtual.

Caso quebre a quarentena para fazer sexo, cientistas chamam atenção para o consenso entre os parceiro e, claro, sobre a importância da higienização dos corpos e do ambiente. Além disso, é destacado o fato de não se relacionar caso tenha algum tipo de sintoma do vírus.