Pauleteh
Pauleteh (distribuição de tapiocas - foto reprodução)

Pauleteh, uma jovem LGBT de São Sebastião, litoral norte de São Paulo, lançou uma vaquinha online para alimentar pessoas de baixa renda com tapiocas feitas na hora por ela mesma nas ruas, durante a pandemia de Covid-19.

Paulo Araújo é um ativista social e empreendedor que criou a campanha “Tá com fome? Come aqui óh!” tornando refeições simples mais acessíveis pela metade do preço, ou ainda de graça, para quem não puder pagar.

“Como eu não posso trabalhar na praia agora e já tinha bastante massa de tapioca, pensei: ‘vou fazer essas tapiocas pra quem não tem o que comer nesse momento. Aqui tem muita gente que passa necessidade”, explica ao site Razões para Acreditar”.


As tapiocas são entregues de graça a caminhoneiros, garis e pessoas em situação de rua e o valor de R$5 a unidade é usado para repor materiais na produção das tapiocas servidas pela manhã, almoço e jantar.

Vaquinha

Pauleteh então criou uma vaquinha online para levantar o recurso necessário a fim de comprar os ingredientes que faltavam com meta de inicial de R$ 2 mil batida em poucas horas. “Eu lancei a campanha na internet e deu super certo. Tomou uma proporção inimaginável”.

Já com R$ 11 mil em doações, a jovem decidiu comprar um notebook para o projeto Despertar do qual faz parte promovendo atividades de arte e educação e também leva orientação profissional aos moradores da comunidade de Juquehy.

“Bicha, preta e afeminada, meu amor! A visão que a sociedade tem de um negro é a visão de roubo, de crime, de perversão. Vivemos no país que mais mata LGBT no mundo. É importante mostrar que somos não só o que eles dizem que somos, que nos limitam a ser”, enfatiza.