Liz Cambage
Liz Cambage (AP Photo/John Locher)

A lutadora australiana Liz Cambage, por meio de uma entrevista sincera concedida para a revista Playboy, discorreu sobre sexualidade e autoaceitação. As posições da esportista causaram polêmicas explosivas na imprensa local.

“Passei muitos anos me odiando, tentando me tornar uma pessoa que não sou. Espero que minha experiência possa ajudar aquelas pessoas que têm dificuldade de se aceitar, pois prometo que vocês são todos lindos”, garante.

Posar para esta revista é celebrar a minha sexualidade. Sim, sou um atleta de altura 2,03 e adoro fazer sexo. Sou humano e é isso que fazemos. Parece que por ser um atleta não posso ser sexy, não é permitido. Para eu ser assim. Tudo o que a sociedade quer de mim é sentar, calar a boca, treinar e jogar. Eu quero ser feminina. Durante toda a minha vida me disseram para me concentrar no esporte, mas no final sou humana e luto por coisas maiores do que o esporte”, disse.


“Por ser mulher no mundo dos esportes, também sofri muita pressão sobre minha identidade sexual. Sou bissexual? Há algo estranho? Por que não sinto atração por mulheres? Todo mundo espera que eu seja gay. Lembro-me de quando raspei parte da cabeça aos 18 anos. Minha mãe achou que eu fosse sair do armário. Não, gosto de homens!”, concluiu ela, ao enfatizar que já se sentiu confusa sobre sua orientação sexual.