Imagem das Três crianças que morrem em incêndio em Poá
Três crianças morrem em incêndio em Poá (Foto: Cristiane Aparecida Athos/Arquivo Pessoal)

A polícia prendeu temporariamente um dos pais de três crianças que morreram em um incêndio em Poá, na Região Metropolitana de São Paulo. O fogo aconteceu na madrugada da última quarta-feira (17), e os três irmãos morreram carbonizados após a casa em que moravam com um dos pais pegar fogo.

O casal gay, pais das crianças, não moravam mais juntos. Ricardo Reis de Faria Vieira, o pai das crianças, havia se divorciado do marido recentemente. Ele tinha guarda compartilhada e cuidava dos três no dia do incêndio. Segundo informações do portal G1, o homem foi preso temporariamente depois de a Polícia Civil, responsável pela investigação, encontrar contradições nos depoimentos, o que motivou a prisão dele.

Em nota, a defesa dele informou que a prisão temporária foi precipitada e que entrou com pedido de habeas corpus. Agora, os investigadores aguardam o resultado para determinar onde começou o fogo. Segundo o levantamento, as três crianças estavam em um quarto, que fica entre a sala e o outro cômodo onde Vieira dormia. As vítimas são Fernanda Verônica, de 14 anos; Gabriel, de 9 anos; e Lorenzo Reis de Faria e Vieira, de 2 anos.


Em depoimento na delegacia, o pai conta que acordou com o quarto dos filhos em chamas, tentou abrir a porta e não conseguiu, deu a volta e abriu a janela do cômodo, que tem grades, chamou pelos filhos, mas eles não responderam. O delegado solicitou a prisão de Ricardo e a justiça concedeu em caráter temporário, por 30 dias.