Padre sofre ameaças de morte após beijar pés de transexual em celebração de Páscoa

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Conhecido por sua militância no que diz respeito aos direitos humanos, o padre Júlio Lancellotti, de 69 anos, surpreendeu os fiéis da igreja de São Miguel Arcanjo, na Mooca, em São Paulo, ao beijar os pés de uma mulher transexual durante a missa na véspera da Páscoa. Ele ainda pediu desculpas publicamente à ela em nome do cristianismo que sempre se mostrou intolerante com a comunidade LGBT. As imagens datadas de 2016, voltaram a viralizar nas redes sociais no último fim de semana.

O sacerdote contou em entrevista ao jornal Extra que a mulher o chamou atenção entre os presentes, enquanto fazia a tradicional Via Sacra. Ela chegou a falar sobre a sua fé para ele, que resolveu realizar o ato na frente de todos todos como exemplo de compaixão ao próximo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia Mais:

Professor de Massachussets defende tese de Jesus gay e trans

Famosos contam como saíram do armário em nova série da HBO

“Sei o quão vulnerável ela é, e para muitas pessoas, censurável. Quis demonstrar a todos que Deus a ama do jeito que ela é, o que vale para todas as pessoas”, afirmou.

Apesar do ato seguir um dos maiores mandamentos ensinados por Jesus, o de amar uns aos outros como a ti mesmo, além de não julgar, o religioso conta que recebeu ameaças de morte por fiéis, inclusive pela internet, por causa do ato de amor e respeito para com a trans.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio