Pabllo Vittar: “Desde criança eu sofri muito preconceito, eu sei como é difícil levar dedo na cara”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pabllo Vittar falou um pouco sobre os obstáculos de sofrer preconceito, e disse que aproveita sua visibilidade para dar voz a outras pessoas. O assunto ocorreu durante entrevista concedida ao canal “Papo de Música”, no YouTube, divulgada hoje.

“Eu não costumo pensar ‘qual o preço eu irei pagar por isso’. Desde criança, eu sofri muito preconceito, eu sei como é difícil levar dedo na cara, ser apontada, ser motivo de chacota e de risada. Eu sei como é difícil não conseguir emprego por ser quem se é. Eu vivi isso, eu vivo isso na minha pele todos os dias. Eu não sou uma artista para ficar só fazendo música. Eu aproveito esta visibilidade que tenho para colocar a cara no sol e trazer visibilidade para as minhas ‘manas’ que nem sempre têm esse tempo livre pra estar colocando o que pensa pra fora”, afirmou ela.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu fico triste quando ligo a TV e vejo mais uma irmã minha sendo morta, foi vítima de preconceito. Então, eu luto para que esses dias sumam. Eu boto fé no país. Eu boto fé nas próximas gerações, nas crianças que me ouvem. E eu falo: ‘Essas crianças de hoje vão mudar o mundo’.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio