Orgulho LGBT: Sexo e amor lésbico nas telas – Ammonite e Fale com as Abelhas

Ammonite e Fale com as Abelhas são representativos

Publicado em 11/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ammonite, filme de Francis Lee com cenário de Lyme Regis, cidade localizada no condado de Dorset, na costa da Inglaterra, versou sobre a vida da paleontóloga Mary Anning, interpretada por Kate Winslet. O chamariz da atração é a relação amorosa entre a coletora de fósseis e a geóloga Charlotte Murchison, interpretada por Saoirse Ronan. Filme épico, a história é ambientada em 1840, quando a era vitoriana ainda estava incipiente.

Infelizmente, o Canal Educativo Cuba cortou cenas íntimas entre as atrizes do longa e, logo após a repercussão negativa, emitiu um comunicado se desculpando.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fale com as Abelhas – Ambientado na Escócia em 1952, o filme Fale com as Abelhas explana muito bem como um casal lésbico era visto no século XX. Na trama, Lydia (Holliday Grainger) trabalha em uma fábrica, mas o salário parco torna-se inviável para suprir a sobrevivência dela e de Charlie (Gregor Selkirk), seu introvertido filho de dez anos. Ainda, seu marido, Robert (Emun Elliott), abandona a família.

Em meio à conturbações que parecem não ter data para cessar, Lydia encontra no ‘colo’ da doutora Jean Markham (Anna Paquin), uma luz no fim do túnel. Contudo, as adversidades também vieram à tona. FALE COM AS ABELHAS, adaptação para o cinema do best-seller homônimo de Fiona Shaw, não foge de temas complexos: aborto, violência doméstica, agressão sexual, racismo e homofobia.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio