(Ilustrativa)

Após a flexibilização da quarentena, estabelecimentos voltaram às atividades habituais, o que inclui o Memorial da Resistência de São Paulo que, desde o dia 15, está com a exposição Orgulho e Resistências: LGBT na Ditadura. Segundo os organizadores, o ideal é continuar respeitando o protocolo preceituado pelos especialistas e aproveitar o melhor da atração.

Mediado por Renan Quinalha, o projeto tem o objetivo de contar com minúcia a história do movimento LGBT+. Conquistas, o movimento de contracultura que trouxe amplamente a pluralidade de gênero, entre outras coisas.

Além do mais, o público acessará obras, desenhos, peças, documentários e contará com uma rica explanação sobre a época da ditadura, inclusive os movimentos que foram na contramão ao regime vigente.


A visitação é gratuita, mas é necessário reservar a data e horário pelo site do Memorial.

A instituição também funcionará em horário reduzido, das 12h às 18h, de quarta a segunda.