No Dia Mundial contra a Homofobia, Bolsonaro faz piada: “Sou Incomível”

Presidente ironizou artigo que expôs todas as suas falas homofóbicas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (17), data em que celebra-se o Dia Mundial contra a Homofobia, o presidente Jair Bolsonaro, sem partido, usou suas redes sociais para responder o jornalista Ricardo Kertzman, da Revista Isto É. O jornalista havia publicado um artigo no veículo expondo todas as vezes em que o político foi homofóbico em suas falas.

Bolsonaro, além de brocha, deve ser gay ‘passivo’; só pode”, diz o título da publicação de Kertzman, que ainda afirma no artigo: “Se há algo que esconde, ou melhor, entrega, algumas preferências secretas, conscientes ou não, do amigão do Queiroz, é a quantidade e frequência com que repete piadinhas velhas e infantis sobre os gays. A fixação pelo ‘rabo’, então…”, alfinetou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na manhã desta segunda-feira, durante papo com os apoiadores na saída do Planalto, Bolsonaro chamou de idiotas as pessoas que ainda cumprem o isolamento social e debochou de seu ‘poder’. “Sou imbrochável, imorrível e incomível”, afirmou o presidente.

Já sobre o artigo da IstoÉ, Bolsonaro fez pouco caso de suas falas problemáticas. “Não adianta me cantar! Já disse que não jogo no time de vocês”, disse em resposta ao artigo de Ricardo Kertzman.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio