Julio Lancelotti (Foto: Reprodução)

Na última segunda-feira (13), o padre Júlio Lancelotti, que é bem conhecido por suas obras com pessoas mais vulneráveis, pediu perdão à comunidade LGBTQI+, por líderes religiosos preconceituosos, e mandou um recado ao jovem Miguel, vítima de homofobia nos últimos dias.

“Para você, Michel, eu queria pedir desculpas, se o padre da sua cidade te humilhou quando você revelou sua condição sexual. Perdão. Ninguém deve ser humilhado. Perdão para as mulheres trans, para o grupo LGBTQI”, comentou o religioso, relacionado ao caso do jovem Miguel, que foi humilhado por ser homossexual.

Ele continuou, e afirmou que o que fizeram com Miguel, é um crime. “Isso é crime. Pode ser denunciado porque está cometendo crime. Todos somos irmão independente da condição sexual. Ouça, Michel, um abraço especial para você. Não se intimide. Deus te ama e te protege”, disse ele.


Por fim, em um discurso bem sensato, o padre revelou que vem recebendo diversas mensagens preconceituosas, e afirmou que isso não pode ser de Deus, já que a grande maioria são de líderes religiosos.

“Ninguém pode achar que a homofobia vem de deus, que a LGBTfobia vem de deus, isso é pecado”, concluiu.

Confira: