Neymar (Foto: Reprodução/ Instagram)
Neymar (Foto: Reprodução/ Instagram)

O atacante Neymar Jr., do Paris Saint-Germain, não foi punido após proferir falas homofóbicas contra um jogador durante uma partida do campeonato francês.

A comissão disciplinar da Liga Francesa de Futebol Profissional (LFP) alegou que não há provas suficientes para que o atleta brasileiro fosse punido.

Sébastien Deneux, presidente da LFP, explicou, por videoconferência, que as análises de leitura labial com as falas homofóbicas ditas pelo jogador não são tangíveis ou suficientes para se chegar a uma punição.


Em 13 de setembro, num jogo contra o Olympique de Marseille, o atleta do PSG, teria dito “puta maricón” (puto viado, para o português) ao zagueiro espanhol Álvaro González, do Olympique.

O canal espanhol Gol flagrou o momento da fala e fez uma leitura labial sobre o que Neymar teria dito.

O brasileiro também foi absolvido de acusação de racismo. Neymar teria ofendido o atleta japonês Hiroki Sakai de “chinês de merda”, no mesmo jogo contra o Olympique.