Nany People desabafa sobre 2020: “Quem não se reinventou, pirou”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta semana, a atriz Nany People falou sobre o conturbado ano de 2020 e sobre seus projetos futuros. Em janeiro, a atriz estreia sua nova peça musical ‘Nany é Pop’ e falou à colunista Solange Gomes, do portal Observatório dos Famosos, sobre a reinvenção durante o ano da pandemia do coronavírus.

Nany contou que a classe artística precisou se reinventar e que teve que fazer eventos online durante a pandemia como adaptação. Todos precisaram, quem não se reinventou, pirou, surtou! A primeira coisa que eu precisei fazer foi aprender a mexer na Internet. Fui fazer uma série de entrevistas para o ‘Cidade Jardim Shopping’ à convite do Bruno Astuto, que era pra ser um mês só e foram três, foi a salvação da minha lavoura. Entrevistei pessoas incríveis que eu adoro, aprendi muito. Fiz eventos para outras empresas também online. E no fim do ano me readaptar para fazer um show de humor de uma convenção on line para empresa com 60 funcionários de casa. Como diz um amigo meu, o músico toca para o público, o humorista toca o público. E como fazer isso distante do público? Tive que me reinventar, disse a famosa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nany também falou sobre o aprendizado que levou em 2020 por conta da pandemia do coronavírus. “Precisamos aprender a sermos uma boa companhia para nós mesmos. E eu aprendi nos sete meses que passei em casa que quanto mais a gente tem, menos a gente precisa. É libertador a gente não precisar de muita coisa. Tem um trocadilho que sempre falo: A gente pode, pode mas não deve, ou se deve, não precisa. Aprendi a conviver comigo mesma e a dizer “não” a coisas que não me levaria a nada”, desabafou.

Vale lembrar que, no início de 2020, a famosa foi homenageada pela Prefeitura Municipal de Mesquita, na semana da visibilidade trans.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio