Na Bahia, travesti é suspeita de atrair motoristas de aplicativos e matá-los

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última terça-feira (21), o Ministério Público do estado da Bahia, anunciou uma denúncia contra uma travesti. A suspeita teria envolvimento em uma chacina com motoristas de aplicativos de carros, como 99 táxi e Uber.

De acordo com o Correio 24 horas, a travesti Amanda, que é registrada como Benjamim Franco da Silva, é integrante de uma facção criminosa chamada “Bonde do Maluco”. A moça costumava levar diversos motoristas de aplicativos para a morte.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Amanda foi presa pela quarta vez na cidade de Periperi, na Bahia. A criminosa é acusada de matar 4 pessoas. O promoter de justiça Davi Gallo afirmou que a facção agia com potentes armas.

“O bando agia em caráter estável e permanente, fortemente armados, com arma de grosso calibre, com divisão de tarefas preestabelecidas, visando a prática dos mais variados crimes, com emprego de grande violência contra pessoas, patrimônio e tráfico de entorpecentes”, disse o promoter de justiça.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio