Gana LGBT (Reprodução)
Gana LGBT (Reprodução)

A organização islâmica Missão Muçulmana de Gana afirmou que a pandemia do coronavírus foi causada por conta das pessoas LGBTs. Em um comunicado, o conselho afirmou que pessoas LGBTs são “abomináveis”. As informações são do site Pheeno.

“É importante que reconheçamos nossos pecados contra o mundo, especialmente os atos mais abomináveis, como a homossexualidade, lesbianismo e pessoas trans”, disseram os líderes religiosos.

Além disso, foi pedido para que as pessoas se arrependessem do “pecado da homossexualidade, lesbianismo e transgêneros trará misericórdia e intervenção de Alá para combater a pandemia em Gana e no resto do mundo”.


Este tipo de pronunciamento pelas autoridades religiosas do país não é novidade. Na última semana Osamanu Sharubutu, membro do Conselho Nacional da Paz de Gana, fez um discurso de escala nacional para afirmar que pessoas LGBTs são demoníacas.

“O Todo-Poderoso Deus criou a mulher para um homem e vice-versa. Peço a todos que não se entreguem a isso”, disse o religioso que também pediu para que o presidente voltassem a permitir a reabertura das mesquitas e proibisse “reuniões LGBTs”.